Livros Indicados para Leitura em 2018



Como de costume, todo fim de ano separo três livros que se destacaram entre minhas leituras para indicá-los. Dessa vez, selecionei exemplares diferentes entre si, mas ligados num aspecto em comum: a magia de cativar o leitor. Essa característica se torna relevante em cada título por suas particularidades. Heap House me despertou um sentimento de surpresa e silêncio em meio à confusão; os dez contos escolhidos de Eça de Queirós já falam por si só, enquanto o Fazedor de Velhos me trouxe à mente grandes reflexões a respeito da minha realidade. Sendo assim, fiz questão de destacar essas obras pois elas sempre terão um lugar especial na minha memória.


O Segredo de Heap House, de Edward Carey
Um livro espetacularmente esquisito, cheio de magia, humor astuto e personagens melancólicos e bizarros. Clod é um Iremonger. Ele vive nos Cúmulos, um vasto mar de itens perdidos e descartados coletados em Londres. No centro dos Cúmulos está Heap House, um quebra-cabeça de casas, castelos, cômodos e mistérios recuperados da cidade e transformados em um labirinto vivo de escadas e criaturas rastejantes. Uma tempestade está se formando sobre Heap House. Os Iremonger estão inquietos, e os objetos falantes estão gritando cada vez mais alto. Os segredos que mantêm a casa em pé começam a vir à tona para revelar uma verdade sombria capaz de destruir o mundo de Clod. Tudo, porém, começa a mudar quando ele encontra Lucy Pennant, uma órfã rebelde recém-chegada da cidade.
RESENHA: Clique aqui
COMPRAR: Clique aqui


Eça de Queirós: Dez Contos Escolhidos
Antologia reúne contos consagrados e algumas narrativas menos conhecidas no Brasil. Esta bela seleção de contos do grande Eça de Queirós compõe um panorama dos temas característicos da obra do grande autor português. Seja pela crítica direta aos costumes de sua época ou pela alegoria de situações que mudam com a sociedade, Eça escreveu sobre o comportamento humano, do qual era arguto observador. Sempre em linguagem leve e direta, usando das sutilezas como tempero; o principal eram os personagens e suas histórias. Um talento que o projetou como o mestre do romance português moderno e que também pode ser conferido por meio dos seus contos.
RESENHA: Clique aqui
COMPRAR: Clique aqui


O Fazedor de Velhos, de Rodrigo Lacerda
Com uma prosa fluente, lírica e bem-humorada, o escritor Rodrigo Lacerda, autor de Vista do Rio (Cosac Naify, 2003), mostra as experiências e descobertas de um adolescente que, sem se dar conta, torna-se adulto. Pedro é um jovem como outro qualquer, que gosta de jogar futebol de botão, ir ao Maracanã, pegar jacaré na praia, tomar sorvete. Mas algo o difere dos demais: a paixão pela literatura. Ele adora ler, emociona-se e se envolve de forma profunda com os livros. Numa fase em que se deseja ser muitas coisas ao mesmo tempo, ele conhece Nabuco, um enigmático professor que o auxilia na difícil tarefa de se colocar no mundo. A descoberta do amor também faz parte de seu amadurecimento: Pedro encanta-se por uma garota prática e racional, completamente diferente dele. As poéticas ilustrações de Adrianne Gallinari, em traço fino de nanquim sobre tecido de algodão rústico, complementam as evoluções na narrativa. Dialogando com leitores de todas as idades, o livro prova que a única coisa que resiste ao passar do tempo é o potencial humano para se emocionar.
RESENHA: Clique aqui
COMPRAR: Clique aqui

Compartilhe no Google Plus

Sobre Filipe Penasso

Autor e resenhista do Pena Pensante, 23 anos, acadêmico de Relações Internacionais e Comissário de Voo por formação.
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

2 comentários:

  1. São três livros que não conhecia. Esse ano quero ler ainda mais nacionais e mais mulheres. Eu nunca li nenhum clássico nacional. Vergonhoso, eu sei, mas sinto que eu não aproveitaria ainda. Acho que até devo ter alguma coisa de Eça de Queiros na estante. Quem sabe um dia eu acorde me sentindo preparada pra ele?

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lary. Como vai?
      Puxa, se resolver ler, então, não se esqueça de compartilhar sua experiência conosco!
      Grande abraço.

      Excluir