Leituras para Abril de 2017 (Recebidos em Março)


Apesar do atraso, não deixei de elaborar uma publicação com os exemplares recebidos no mês de março de 2017. Todos com uma base cultural e histórica extremamente significativas para o desenvolvimento acadêmico de seus leitores, além de conter emoções. São exemplares brilhantes que refletem o exímio trabalho de seus respectivos autores, os quais você pode conferir logo abaixo:




Experiência Nacional, Identidades e Conceitos de Nação
Por Flávio Limoncic e Francisco Carlos Palomanes Martinho
A obra que pensa o nacionalismo e suas intrincadas relações com os Estados. O fenômeno nacional é tão presente e generalizado atualmente que muitos o julgam algo natural. Ficamos emocionados ao ouvir o hino do país, o coração bate forte com os gols da seleção e muitos chegam a matar e a morrer em defesa da nação. Este livro, ao analisar tal fenômeno em diferentes países e momentos, procura desnaturalizá-lo, apresentando-o como construção histórica, cultural e política. A experiência nacional reúne 15 historiadores que pensam o nacionalismo e suas intrincadas relações com os Estados, em diferentes momentos ao longo dos séculos XIX e XX em Angola, Portugal; na Alemanha, Argentina, China, Espanha, França, Grécia, Hungria, Itália, Palestina, Rússia; no Brasil, Canadá; e nos Estados Unidos. Os seguintes autores participam da coletânea: Ágnes Judit Szilágyi, Andrea Marzano, Angelo Segrillo, Emiliano Gastón Sánchez, Eugénia Palieraki, Flávio Limoncic, Francisco Carlos Palomanes Martinho, Francisco Sevillano, Goffredo Adinolfi, Leonardo Schiocchet, Lorenz Bichler, Lucia Lippi Oliveira, Luís Edmundo de Souza Moraes, Marcelo Bittencourt, Michel Bock e Olivier Dard.
Gostou da sinopse? Clique aqui para adquiri-lo.




Os Excluídos da História: Operários, Mulheres e Prisioneiros
De Michele Perrot
Livro que apresentou a obra da feminista Michelle Perrot ao Brasil. “Os Excluídos da História” analisa três grupos sociais periféricos – operários, mulheres e prisioneiros –, na França do século XIX. Leitura essencial, ilumina não apenas a maneira como o poder se desdobra de modo pragmático e simbólico, mas também a beleza da resistência e da rebeldia de indivíduos e grupos marginais. O livro é composto por artigos selecionados pela professora Maria Stella Martins Bresciani, que também assina a introdução e a orelha.
Gostou da sinopse? Clique aqui para adquiri-lo.




Charlotte, A História da Pintora Morta em Auschwitz
De David Foenkinos
A vida da pintora Charlotte Salomon, morta em Auschwitz Uma tragédia familiar pouco antes da Segunda Guerra Mundial marca a vida da pequena Charlotte, que já dava indícios da realizada artista que viria a se tornar. Obcecada pela arte e pela vida, a jovem, progressivamente excluída de todas as esferas sociais alemãs com a ascensão do nazismo, teve que abandonar tudo para se refugiar na França. Exilada, ela inicia uma obra pictural autobiográfica de uma modernidade fascinante. David Foenkinos coloca em suas próprias palavras um tributo original, apaixonado e vivo a Charlotte Salomon. Esse romance assombroso e redentor, pautado na vida da trágica figura real que lhe serve de protagonista, é o relato de uma busca. Da busca de um escritor obcecado por uma artista.
Gostou da sinopse? Clique aqui para adquiri-lo.

Compartilhe no Google Plus

Sobre Filipe Penasso

Autor e resenhista do Pena Pensante, 22 anos, acadêmico de Relações Internacionais e Comissário de Voo por formação.
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário