O Inspetor de Xindzimila, de Virgília Ferrão


Banhado pelas águas do Oceano Índico, Moçambique é um país africano com uma cultura bem vasta e distinta da brasileira, todavia somos lingados por um aspecto importante: o idioma. A língua oficial do país também é o português e, para mim, foi extremamente gratificante ter a oportunidade de ler uma obra que faz parte do acervo literário desse povo forte e destemido.


Lançado pela Selo Jovem e escrito por Virgília Ferrão, O Inspetor de Xindzimila encanta em primeira vista pela arte da capa e o capricho da edição, além de ter uma sinopse bastante envolvente, tomando a atenção de leitores em qualquer prateleira de livraria. E é importante ressaltar que a definição de inspetor em países lusófonos da África se assemelha no Brasil com um investigador policial, refletindo todo o mistério por trás das páginas da obra.


Dionísio, tido como o inspetor, é o protagonista da narrativa que se inicia com seu retorno à pacata vila de Xindzimila depois de um período de estudos no exterior. Logo temos a oportunidade de vivenciar um conflito interno do personagem mediante a este retorno e uma reflexão de suas raízes, criando cenas sentimentais que enriquecem os detalhes e o enredo do romance policial. 


A cada capítulo, vamos distinguindo características ortográficas que não são habituais para nós — o que torna a leitura interessante e original — e nos aprofundando na personalidade de cada  personagem apresentado. Dionísio, ao exercer sua função, começa a trazer à luz os problemas da vila. E como qualquer livro que envolve mistério, uma série de assassinatos e segredos, o protagonista torna-se o responsável por solucionar o caso que assombra os moradores. Ao passo em que tenta resolver problemas familiares e desembaraçar um breve romance vivido por ele também. 


De fato, é um prato cheio! Temos a oportunidade de experienciar o amadurecimento dos personagens no decorrer da obra e o choque psicológico de Dionísio ao questionar-se sobre sua terra natal. É o tipo de leitura que nos permite criar desfechos para a trama e sermos surpreendidos com infortúnios e reviravoltas. 


Em síntese, asseguro a qualidade desse romance policial que desperta emoções e sentimentos refletindo, constantemente, valores virtuosos tais como o caloroso afeto familiar, a humildade e o amor desenvolvidos por entre as linhas de cada página. Indico também àqueles que gostam de ler exemplares de culturas distintas; que permitem uma total imersão em uma realidade diferente, sem ultrapassar a linha racional da existência.

Nome: O Inspetor de Xindzimila
Autora: Virgília Ferrão
Editora: Selo Jovem
Publicação: 2015
Páginas: 190
Sobre: O Inspetor de Xindzimila remete-nos a uma jornada emocionante na redescoberta de valores como a humildade, a família e o amor, com uma certa dose de suspense que não vai deixar o leitor pousar o livro antes de desvendar esse mistério.

Compartilhe no Google Plus

Sobre Filipe Penasso

Autor e resenhista do Pena Pensante, 22 anos, acadêmico de Relações Internacionais e Comissário de Voo por formação.
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário