Book Haul - Fevereiro de 2017


Mais um mês que se passa cheio de experiências e indicações literárias formidáveis. Como de costume, abaixo você pode conferir os quatro exemplares do mês de fevereiro com os respectivos links de onde você pode adquiri-los. Além disso, caso queira conferir obras indicadas em outros meses, não deixe de acessar o menu superior na aba "Book Haul". Confira:



Oração aos Moços, de Rui Barbosa
Uma das mais belas oratórias de Rui Barbosa. É o discurso do paraninfo da turma de 1920 da Faculdade de Direito de São Paulo. Brilhante lição de fé e de civismo à mocidade. Já se disse que "a Oração aos Moços e o Discurso do Colégio Anchieta formam na obra de Rui Barbosa o díptico que se poderia intitular: Palavras à Juventude."
Fala o padrinho carinhoso, o Mestre abalizado numa linguagem rica de metáforas e através de preciosa mensagem, de onde jorram os mais sábios ensinamentos e os mais elevados conselhos.
Ler Oração aos Moços é fortalecer os ideais pelos quais cresce cheia de esperança a juventude brasileira, ansiando melhores deias para a sua Pátria e radiante harmonia para toda a humanidade.
Gostou da sinopse? Clique aqui para adquirir o exemplar!



Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei, de Paulo Coelho
Numa história de amor estão os mistérios da vida. Pilar e seu companheiro conheceram-se na infância, afastaram-se na adolescência, e - onze anos depois - tornam a se encontrar. Ela, uma mulher que a vida ensinou a ser forte e a não demonstrar seus sentimentos. Ele, um homem capaz de fazer milagres, que busca na religião uma solução para os seus conflitos. Os dois estão unidos pela vontade de mudar, de seguir os próprios sonhos, de encontrar um caminho diferente. Para isto, é preciso vencer muitos obstáculos interiores: o medo da entrega, a culpa, os preconceitos. Pilar e seu companheiro resolvem viajar até uma pequena aldeia nas montanhas - e trilhar o difícil caminho de reencontro com a própria verdade.
Gostou da sinopse? Clique aqui para adquirir o exemplar!



A Livraria Mágica de Paris, de Nina George
O livreiro parisiense Jean Perdu sabe exatamente que livro cada cliente deve ler para amenizar os sofrimentos da alma. Em seu barco-livraria, ele vende romances como se fossem remédios. Infelizmente, o único sofrimento que não consegue curar é o seu: a desilusão amorosa que o atormenta há 21 anos, desde que a bela Manon partiu enquanto ele dormia. Tudo o que ela deixou foi uma carta — que Perdu não teve coragem de ler. Até um determinado verão — o verão que muda tudo e que leva Monsieur Perdu a abandonar a casa na estreita rue Montagnard e a embarcar numa jornada que o levará ao coração da Provence e de volta ao mundo dos vivos. Sucesso de público e crítica, repleto de momentos deliciosos e salpicado com uma boa dose de aventura, A livraria mágica de Paris é uma carta de amor aos livros — perfeito para quem acredita no poder que as histórias têm de influenciar nossas vidas.
Gostou da sinopse? Clique aqui para adquirir o exemplar!



O Inspetor de Xindzimila, de Virgília Ferrão
Ao regressar à sua terra natal, a pequena e pacata Vila Xindzimila em Moçambique, Dionísio sabia que enfrentaria o seu pai e uma antiga mágoa guardada. Além disso, o novo inspetor traz consigo uma revelação que pode vir a surtir inimizades na família. O inspetor só não esperava, no meio de tudo isto, apaixonar-se por Quina, uma moça da vila, com quem tem um breve romance. Simultaneamente a estes eventos, desencadeia-se uma série de infortúnios, envolvendo misteriosos assassinatos na vila. Assim que o inspetor se dá conta que as mortes estão, de alguma forma, ligadas a ele, o sonho de melhorar a vila e o de viver uma história de amor ficam perdidos. O inspetor inicia uma batalha para deter o assassino, ao mesmo tempo que se questiona se Xindzimila continua realmente a ser sua terra natal.
O Inspetor de Xindzimila remete-nos a uma jornada emocionante na redescoberta de valores como a humildade, a família e o amor, com uma certa dose de suspense que não vai deixar o leitor pousar o livro antes de desvendar esse mistério.

Compartilhe no Google Plus

Sobre Filipe Penasso

Autor e resenhista do Pena Pensante, 22 anos, acadêmico de Relações Internacionais e Comissário de Voo por formação.
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário