Dois Mundos, de Simone O. Marques


Se existe um lugar mistico no Brasil, este é a Chapada dos Veadeiros. Com suas formações rochosas peculiares e vegetação única, o local atraí turistas de todas as partes. De fato, torna-se mais interessante quando temos a oportunidade de ler um livro cuja ambientação gira em torno de nossa terra, instigando o leitor a se aprofundar no assunto.
Dois Mundos, Tesouros da Tribo de Dana, é o primeiro livro da série escrita por Simone O. Marques e publicado pela Butterfly Editora no ano de 2016. Trata-se de uma distopia ambientada em terras brasileiras, onde grande parte da população mundial é morta e apenas alguns pequenos grupos sobrevivem. Um desses é a Tribo de Dana, na Chapada dos Veadeiros, onde vive Marina, a protagonista da obra.


Nesta fantasia, a menina é tida como avatar — um certo tipo de deusa — por ser receptora de três divindades: Dana, a grande mãe; Morrigan, a deusa da guerra e da destruição; e Brigith, a deusa da luz. Daí já fica fácil entender o porquê do nome Tribo de Dana. E é nesse lugar que Marina é auxiliada por sua família, pelos druidas e seus guardiões que são chamados de sombra. O problema é quando a personagem se sente sufocada pelas reverências prestadas a ela e acaba quebrando as regras da tribo. 


Em seu anseio pela liberdade Marina, junto a dois de seus guardiões, entra em um lugar proibido onde o chão se desfaz sob seus pés e ambos caem num misterioso lago de uma caverna; dessa forma ultrapassam o véu que divide os dois mundos: o dos humanos e o dos deuses. Marina então sonha com a deusa lhe dizendo para encontrar um tesouro que ela não faz ideia do que seja, caso contrário sua tribo será completamente destruída e todos irão morrer.  Portanto, é nesse contexto que a aventura da obra se dá; num percurso de aventuras entre os dois mundos, os três personagens, precisam encontrar uma forma de voltarem para casa e é claro, encontrarem o tesouro, desvendando, assim, o segredo que os cercam. 
O toque da mitologia celta no exemplar é sua originalidade no enredo distópico brasileiro. Fantástico e intrigante! O capricho da editora com a publicação é surpreendente, uma arte encantadora divide cada capitulo cujas páginas são resistentes e a diagramação extremamente confortável. Sim, é uma boa escolha para quem gosta de distopia fantasiosa, com o diferencial brasileiro. A criatividade e a originalidade são aspectos presentes na obra que enriquece, ainda mais, nosso acervo nacional.

Clique aqui para adquirir o exemplar!
Título: Dois Mundos - Tesouros da Tribo de Dana
Autora: Simone O. Marques
Editora: Butterfly
Ano: 2016 | Páginas: 256
Sinopse: Num futuro distópico, Marina é uma jovem brasileira que carrega a força e os poderes de três grandes deusas celtas. Ela é aquela que cria, acolhe e mata. Protegida por guerreiros, perseguida por mortais e desejada por deuses, precisa encontrar os míticos tesouros da Tribo de Dana se quiser salvar o que restou do mundo...
Compartilhe no Google Plus

Sobre Filipe Penasso

Autor e resenhista do Pena Pensante, 22 anos, acadêmico de Relações Internacionais e Comissário de Voo por formação.
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

3 comentários:

  1. Gostei muito do enredo do exemplar. Nunca vi nada do gênero, principalmente brasileiro. Sua resenha está muito esclarecedora, parabéns. Vou adicionar em minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Filipe!
    Que bom que gostou!!
    Obrigada pelo carinho da resenha. =)
    E fica o convite para meu site, se quiser conhecer minhas outras histórias.
    simoneomarques.com

    Beijo!

    ResponderExcluir