Nhá Chica Perfume de Rosa, de Gaetano Passarelli


Nascida em São João Del-Rei em 1808, Francisca de Paula de Jesus mudou-se para Baependi ainda criança. Devido a perda precoce de sua mãe, a menina, com apenas 10 anos de idade, cresceu sob os cuidados e proteção de Nossa Senhora que era chamada por Francisca de "minha sinhá". No decorrer de sua vida, Nhá Chica, como passou a ser conhecida, nunca se casou e dedicou-se inteiramente à fé em Deus e espiritualidade. Possuía sempre uma palavra de conforto, um conselho ou, até mesmo, uma promessa de oração àqueles que a procuravam.
"A fé é a primeira virtude teologal infundida no dia do Batismo, juntamente com a esperança e a caridade. Nhá Chica foi realmente uma pessoa que soube colocar a fé como um dom recebido de Deus no transbordamento da sua piedade, da sua oração sincera a Deus e também a Virgem Maria, e que transbordou em gestos concretos, com acolhida e solidariedade, de caridade." — Dom Frei Diamantino Prata de Carvalho, Bispo da Diocese de Campanha. 
Foi nessa vida de devoção que o professor de história italiano Gaetano Passarelli encontrou inspiração para escrever seu livro, aqui resenhado, passando toda a humildade e amor ao próximo que Nhá Chica transbordou durante seus longos anos de vida, até a data de sua morte em 1895. Trata-se de uma biografia onde o autor relata os mínimos detalhes; desde seus primeiros dez anos em que foi educada por sua mãe a temer a Deus e respeitar ao próximo, até o decorrer de sua vida onde nunca distinguia uma pessoa por sua razão social, educação ou etnia; enfim, atendia a todos. Muitos a consideravam como a Mãe dos Pobres pois repartia o que possuía com eles. De sua personalidade pode-se destacar sua devoção em Nossa Senhora, a simplicidade, o despojamento e a empatia.


Tirando como experiência própria, digo que vale a pena conhecer a vida da, então beata, Nhá Chica e o livro de Passarelli é uma ótima opção para começar, pois é tido, em partes, como uma narração. Sabe-se que o perfume de rosas esteve presente em diversas situações ligadas a Nhá. Tanto no momento de sua morte, quando 103 anos depois ao abrirem sua sepultura. Na sua estátua, em frente a Igreja da Conceição, fora esculpida algumas rosas aos seus pés, estas que simbolizam o amor.
E foi exatamente amor o sentimento que ela passou ao próximo. Cada capítulo do exemplar nos retrara momentos importantes de sua vida, que sempre nos inspira para a prática do bem e da misericórdia. Além do mais, é importante dizer sobre as notas bibliográficas contidas, particularmente, ao final de cada capítulo, desmistificando qualquer informação fantasiosa. Por isso a seriedade da obra é cativante, ao mesmo tempo em que seus diálogos o tornam mais dinâmico. Àqueles que se aventurarem por suas páginas, terão uma experiência única no quesito espiritual e, com certeza, compreenderão mais os milagres divinos acerca dos que escolheram ter uma vida inteira em busca da santidade.

Clique aqui para adquirir este exemplar.
Nome: Nhá Chica Perfume de Rosa
Autor: Gaetano Passarelli | Data: 2013 | Páginas: 208
Editora: Paulinas | Esse livro no Skoob
Sinopse: Nesta obra, o leitor terá a oportunidade de conhecer a vida de Francisca de Paula de Jesus, conhecida como Nhá Chica, que será beatificada pela Igreja no dia 4 de maio de 2013. Nhá Chica viveu de modo concreto e profundo a sua fé. Convivia com pessoas simples e a todos os que a procuravam tinha sempre uma palavra de conforto, um conselho ou uma promessa de oração. Pela prática da caridade e solicitude ficou conhecida como a Mãe dos Pobres. 

Compartilhe no Google Plus

Sobre Filipe Penasso

Autor e resenhista do Pena Pensante, 22 anos, acadêmico de Relações Internacionais e Comissário de Voo por formação.
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário