O Encontro, de João Mohana


João Mohana, nascido em 1925, formou-se em medicina e atuou na profissão por seis anos antes de se entregar ao sacerdócio e ordenar-se a padre no ano de 1960. A partir daí, dedicou sua vida ao apostolado da palavra escrita e falada. Ganhou inúmeros prêmios com suas obras literárias, incluindo o Prêmio Coelho Neto, da Academia Brasileira de Letras, pela obra O Outro Caminho no ano de 1952. Mohana acreditava que sua missão era refletir sobre a vida, com todos aqueles que desejam sinceramente viver uma vida digna do Amor de quem a planejou. E fez isso com maestria até 1995, ano de sua morte.
O Encontro se diferencia das demais obras do padre pois abrange todos os públicos, mostrando facetas valiosas da espiritualidade cristã. De acordo com a sinopse, o resultado desta técnica, tão inteligente quanto original, é uma leitura repleta de múltiplos sabores, todos ricos em nutrientes espirituais. Por isso não há dúvidas de ser um exemplar cativante para os mais diversificados leitores, requerendo apenas a sensibilidade necessária para desvendar a inspiração do sacerdote, ou seja, o estuário de seu profetismo.
"Tecidos de amor e vida, de voz e mensagem, aqui estão alguns desses encontros fascinantes. Só alguns, não todos; todos não caberiam nos evangelhos que qualquer João escrevesse. Aqui vieram os que mais cheiram a nós, os mais parecidos conosco."
O livro tem como objetivo narrar os mais importantes encontros de Jesus Cristo durante sua histórica peregrinação pelos caminhos dos seres humanos aqui na terra. Trata-se  de algumas partes do Evangelho, comentadas — não modificadas — cuja situação mais se aproxima de nós, já que, segundo Mohana, a semelhança é o melhor estímulo para os simples e prudentes.


Dividido em dez partes, incluindo prólogo e epílogo, o livro apresenta os respectivos capítulos chamados de O Machado de João, O Balde da Samaritana, A Árvore de Zaqueu, a Noite de Nicodemos, O Sonho de Pedro, A Cabeleira de Madalena, O Mar de Maria e a Gota de José. Todos reside a peculiaridade única do encontro com Cristo, dando-nos a chance de enxergar nossa própria face interior e encontrar a verdade pessoal. É fato de que cada ser humano tem o seu próprio encontro com Jesus, o mais importante é saber como encontrá-lo. E a melhor maneira de ter esse condicionamento, é lendo o Evangelho para ter noção de todos os milagres de Cristo, e só depois se aventurar por um livro comentado como o do padre João Mohana, que eu altamente indico. 
E para terminar essa resenha, concluo citando uma passagem de O Encontro que diz que "ambicionando uma transformação sempre mais profunda e mais significativa, cada um de nós pode dizer: minha gota é meu mar. Se pelo encontro com Cristo, eu 'oceanizar' minha gota". 

Nome: O Encontro
Autor: João Mohana
Editora: Agir
Ano: 1979
Páginas: 295
Sobre: Não há dúvidas de que estamos perante uma obra destinada a cativar os leitores mais diversificados, sejam adultos ou jovens, solteiros ou casados, religiosos ou leigos. Bastará apenas que encontre em cada um sensibilidade capaz de degustar o que foi escrito com bom gosto incomum.

Compartilhe no Google Plus

Sobre Filipe Penasso

Autor e resenhista do Pena Pensante, 22 anos, acadêmico de Relações Internacionais e Comissário de Voo por formação.
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário