O Desenvolvimento da Ética no Decorrer do Tempo


De acordo com a disciplina Ética e Desenvolvimento Sustentável ministrada pelo Centro Universitário Internacional, a ética é a parte da filosofia que estuda os princípios e os valores morais do ser humano. Seu estudo surgiu na Idade Antiga e buscava uma fundamentação teórica para melhorar o modo de vida e convivência das pessoas. Porém, com o passar dos anos, o modo de viver e de relacionar foram influenciados pelos acontecimentos históricos, e as teorias envolvendo a ética precisaram ser reformuladas. Veja como isso aconteceu:


IDADE ANTIGA
Surge o questionamento da relação do homem com o mundo e o estabelecimento do pensamento e da linguagem.
Ética Socrática: Baseada nas reflexões do filósofo Sócrates, a ética é embasada no conhecimento, que é visto como uma concepção de virtude, capaz de atingir a felicidade da alma. Os vícios são vistos como formas de ignorância, que, assim como as virtudes, podem ser transmitidas.
► Ética Platônica: Baseada nos pensamentos do filósofo Platão, em que a vida moral está inserida na coletividade e a ética está ligada à organização política. O homem bom é considerado um cidadão.
Ética Aristotélica: Baseada nos ensinamentos do filósofo Aristóteles, acredita-se que a felicidade pode ser alcançada pelo exercício da virtude, que é a contemplação da verdade, guiada pela razão.
► Ética Estoica: Baseada no Determinismo, que promove a aceitação de todos os acontecimentos, pois acredita que eles sejam guiados por um plano e uma razão superior.
► Ética Epicurista: Visa a busca dos prazeres para atingir um estado de tranquilidade e libertar-se do medo.


IDADE MÉDIA
O pensamento na Idade Média foi dominado pela doutrina cristã, por isso, a ética se concentrou na prática da religiosidade.
Ética Cristã: Pensamento cristão, centrado na relação individual de cada pessoa com Deus. Há o abandono da racionalidade e a ascensão da subjetividade.


IDADE MODERNA
Com a retomada do movimento humanista, a ética e a moral são centralizados na natureza humana.
Ética Kantiana: Acredita que a razão humana é legisladora, pois elabora normas universais, que devem ser obedecidas atendendo a razão. Porém, o ato moral somente é praticado de forma autônoma e consciente de seu dever.


IDADE CONTEMPORÂNEA
A ética contemporânea possui várias perspectivas, que, embora tenham diferenças entre si, centralizam no homem a origem dos valores e das normais morais.
Ética Hegeliana: A moralidade é histórico-social, sendo que, a história é guiada por uma razão autônoma, superior ao homem e a moral é o resultado da relação de cada indivíduo com o seu conjunto social.
Ética de Kierkegaard: Enfatiza a subjetividade, pois acredita que as ações humanas são, em grande parte, determinadas pelo inconsciente.
Ética do Nihilismo: Baseada nas obras de Nietzsche, defende a teoria que o homem desenvolve uma moral marcada pela disciplina, moderação das paixões e das emoções, que impede o desenvolvimento da liberdade.
Ética e a Psicanálise Freudiana: Reconhece o aspecto repressivo da moral, sendo que ela, inserida no consciente, reprime os desejos e impulsos do inconsciente.
Ética Marxista: Acredita que o homem é um ser que se forma dentro das relações sociais das quais participa, e que a moral é produzida a partir dessa relação a fim de atender determinadas demandas sociais.

Compartilhe no Google Plus

Sobre Filipe Penasso

Autor e resenhista do Pena Pensante, 22 anos, acadêmico de Relações Internacionais e Comissário de Voo por formação.
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário