Redação Científica Moderna, de Pedro Reiz


Quando adquirimos um exemplar acadêmico ou científico, já sabemos que sua função será de transmitir conhecimentos de um modo controlado e lógico. Com o livro de Pedro Reiz não foi diferente, sua obra tem por finalidade auxiliar os estudos daqueles que se envolvem com o tema proposto: Redação Científica Moderna; contribuindo com os que se ocupam de tal pesquisa. 
O diferencial do livro é o fato de não ser pretensiosamente exaustivo, seu dinamismo ajuda na conciliação de inspiração e observação vigilante, não perdendo de vista a ordem normativa, segundo palavras do autor. As características que distingue um texto científico do literário são muitas — abordadas no exemplar —, pois, falando em pontos acadêmicos, devemos ter em mente que metáforas, excesso de adjetivos, inversões, trocadilhos, uso de gírias e jargões não fazem parte desse meio. Então, tiramos a conclusão de que na redação científica predomina a informação e o conhecimento, enquanto na literária, o sentimento e a emoção.


Muitos já tem uma opinião formada sobre as obras desse gênero, e imaginam-as como entediantes e cansativas, todavia, é válido lembrar de que na ciência, o pesquisador também pode voar, assim como o livro nos ensina: esquivar-se de determinadas amarras acadêmicas para ser original e evitar a fossilização do texto.
"Abraham Moles ainda completa: 'no ato criador o cientista não se diferencia do artista: em princípio não há diferença entre criação artística e científica, eles trabalham sobre materiais diferentes do Universo'."
Percebemos, também, que essa habilidade é conquistada por meio de esforço, observação e disciplina, indo muito além do talento ou dom natural. Por isso, mesmo que haja uma vocação à escrita, é indispensável praticá-la para melhor desenvolvê-la. O autor deixa claro que escrever é como se auto-descobrir, fazendo um papel decisivo de orientação; e que começar um trabalho ou começar a redigir são barreiras frequentes, por isso a importância da obra tanto para os pesquisadores iniciantes, quanto para os que já possuem anos de prática.


Dividido em partes, o exemplar trabalha com a originalidade, a redação e a revisão do estudo científico, a dedicação, a persistência, o esforço intelectual, o emocional e vários outros aspectos. Leitura rica em detalhes importantes que assimila valores e habilidades ao longo de suas páginas, que planeja o estudo a fim de pensar nos caminhos para realizá-lo no sentido mais amplo e, deixa claro para nós, leitores e escritores, que frases simples e claras são mais eficazes e ideais.
"Conhecimentos são os saberes expressos, reciclados e compartilhados com o mundo exterior e habilidades têm relação com vocação e talento. (...) Valores estão associados aos padrões que cada pesquisador manifesta no contato com a ciência, com os demais pesquisadores, com os interessados em determinada área e consigo mesmo."
Por fim, minha experiência com a obra foi extremamente agradável pois pude perceber o lado dinâmico e flexível das redações científicas e, sem dúvida, me ajudará, também, no aperfeiçoamento dos artigos escritos no Pena Pensante, mesmo não sendo científicos, afinal, como diz o autor em seu livro, os maiores mestres de redação sempre recomendam  a leitura, seja para um recomeço com mais luz, ou para florescer o talento! A leitura liberta e contribui para o homem interrogar-se sobre o sentido do mundo.

Título: Redação Científica Moderna
Páginas: 160 | Data: 2013
Autor: Pedro Reiz | Editora: Hyria
Sinopse: Com uma proposta que ultrapassa os limites de apenas executar um trabalho acadêmico-científico, o autor da obra caminha na reflexão sobre as diversas etapas do processo de redação científica, originalidade, bloqueios, qualidade do texto científico, tipos de revisão como ainda trata de outros temas inéditos. Analisa, também, o contexto da redação científica tanto no âmbito acadêmico quanto no profissional. Este livro é destinado a docentes, acadêmicos e profissionais que buscam redigir projetos, relatórios, teses e artigos de modo eficiente e elegante.
Compartilhe no Google Plus

Sobre Filipe Penasso

Autor e resenhista do Pena Pensante, 22 anos, acadêmico de Relações Internacionais e Comissário de Voo por formação.
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

6 comentários:

  1. Excelente! Acredito que o exemplar seja útil não apenas para aqueles que querem redigir textos científicos, mas textos em geral. Um bom escritor tem que estar por dentro de todos os assuntos relacionados a sua área. Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo seu comentário Maria Júlia! Concordo com você, grande abraço.

      Excluir
  2. Tenho certeza de que esse livro irá ajudar muito em meus artigos científicos! Obrigado por compartilhá-lo conosco. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. como (quase) poeta e preso a metáforas me vejo preso quando da necessidade de produzir cientificamente. creio que este livro indicará algumas trilhas importantes. o´tima resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, obrigado pelo seu comentário! =)

      Excluir