Filhas de Eva, de Martha Mendonça


Já imaginou ter a oportunidade de ler um desabafo de Eva — aquela da maçã e da serpente — por ter nascido com a incumbência de uma mulher feita?  Pois é exatamente dessa forma que o livro, aqui resenhado, começa. Eva, que carregou a responsabilidade do mundo nas costas, nos conta em uma única folha sobre sua culpabilidade do destino... e suas filhas. Filhas que desenvolverão pensamentos e receios parecidos com os da mãe, aprofundados e descritos nas páginas seguintes do exemplar.
"Toma fôlego na palavra dita a sério, na gargalhada solta no vento, na piada fora de hora, no assombro da coincidência, na mentira ainda não desvendada de que o salgado por ser doce."
É fácil notar tal semelhança entre as mulheres protagonistas dos contos e àquela cujo título foi dado. Eva, culpada... Mas culpada de que? Ora, por acreditar na serpente e ter comido a maçã! Já reparou que, metaforicamente, nos dias atuais não é tão diferente?! Por isso a primazia do título com o conteúdo da obra. As filhas de Eva seguem em meio a sentimentos distintos os percalços da mãe, e nós, leitores, entramos nesse complexo universo.


Como já foi dito, a autora, Martha Mendonça, consegue fazer de seus contos uma fonte de reflexão apurada no que diz respeito à vida das mulheres. Desde uma amante até uma doméstica, os problemas nascem e turbilhões de sentimentos vão à mente do leitor, que entra na vida de cada uma, de forma ímpar e particular.
"Explode na ânsia compartilhada de tornar realidade o que só era a face oculta da lua. E o que aos olhos do outros é brisa, no sabor de quem se entrega é vendaval. Cinco sentidos diferentes do ritmo do universo."
Talvez, pensemos no tempo como solução para a apressada, jejum para a compulsiva e desapego para a obcecada. Mas, ao notarmos que o exemplar trata de uma análise de envolvimento entre o meio e os problemas, percebemos que a solução não é o ponto central, mas sim o discernimento entre um conto e outro, pois, tratando-se da alta diversidade que passa por noivas, namoradas e românticas, chegando até mortas e ponbagiras, somos capazes de enxergar a elevada gama que abrange as filhas de Eva.


Apesar dos assuntos delicados, os contos do livro são extremamente flexíveis, dando a oportunidade de aprofundar nas características marcantes de cada personagem. Mistura de humor e tragédia, tristeza e alegria, que há muito não via em exemplares de contos. De fato, a obra escrita por uma das cabeças do site Sensacionalistas, trouxe uma variedade de ensinamentos em meio ao universo feminino, sem restrição de leitura — aconselhada para homens e mulheres.
"Como será que a mente humana é afetada por uma paisagem repetida milhares de vezes durante a vida?"
Obedecendo suas características, as personagens fazem jus aos papeis lhes foram dados. Leitura profunda, mas fluída, simples, mas multiforme, que nos mostra como as filhas herdaram o título de culpada daquela que é considerada a mãe de todas, a primeira de seu nome, a madura, a Eva.

Título: Filhas de Eva
Autora: Martha Mendonça
Clique aqui para comprar esse livro.
Data: 2016 | Páginas: 128
Sobre: Nos contos deste Filhas de Eva, a autora lança um novo olhar sobre o turbilhão de sentimentos que cabe dentro das mulheres. Seja pela forma ou pelo conteúdo de suas narrativas, é revelada a força e os extremos exacerbados de suas personagens. Com seu estilo original, esmiúça as relações e a intimidade do universo feminino, misturando crítica e humor em histórias deliciosas.

Compartilhe no Google Plus

Sobre Filipe Penasso

Autor e resenhista do Pena Pensante, 22 anos, acadêmico de Relações Internacionais e Comissário de Voo por formação.
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

16 comentários:

  1. Olá,
    Realmente achei a premissa bem diferente e promissora também. Por isso, imagino que seja uma leitura mais profunda. Ao ler seus comentários fiquei ainda mais curiosa e não sei como ainda não tinha ouvido falar desse titulo. Obrigada pela indicação!

    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, trata-se de uma leitura profunda! Fico feliz que tenha gostado, grande abraço para você.

      Excluir
  2. Que livro interessante, Filipe. Olhando pelo lado cultural, o assunto principal realmente tem muito o que ser desenvolvido. Nunca tinha visto Eva com esse olhar até o momento, olhar do que seus atos influenciam de alguma maneira sua descendência feminina. Achei muito interessante essa nova percepção. Adorei a dica.
    Bjim!
    Taammy
    Livreando | Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, obrigado pelo seu comentário! =)

      Excluir
  3. Olá!
    Conheço a escrita da Martha, acho ela ótima e com uma tiradas incríveis. Esse livro ainda não conhecia, mas acredito que não deve decepcionar. Dica anotada!
    http://colecionandoromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá, não conhecia o livro e nem a autora. Porém achei a história interessante e como são contos acredito que a leitura seja bem rapidinha. Confesso que pelo nome do livro e capa não tinha me interessado, mas lendo sua resenha pude perceber o enfoque central do livro que me despertou o interesse na leitura (parabéns pela resenha).

    Grande abraço!
    Luan - Carpe Diem Literário.

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro, mas parece ótimo.
    Nunca imaginei que pudessem dar voz à Eva num livro...
    Vem fazer uma visitinha no meu blog!
    Beijinhos
    Blog|Fanpage|Instagram|Youtube|

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Achei a ideia bem diferente e adorei isso. Adoro livros que nos fazem pensar sobre do que determinada pessoa é culpada. Não seria capaz de pensar em uma obra assim. E fiquei bastante reflexiva com suas palavras.
    Anotei a dica, pois acredito que eu vá gostar muito da leitura.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  7. Oiii!!!

    Eu não li esse livro ainda acredita??? Mas acho que a proposta é excelente e diferente.
    Gostei da sua resenha e da forma como te deixou refletindo durante a leitura.
    Dica anotada!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Olá, Filipe

    Não achei a capa atrativa, mas o conteúdo sim. Não curto muito coletânea de contos, prefiro ler histórias avulsas, mas essa seria uma leitura muito válida.
    Achei bem bacana o fato de você, como homem, ter absorvido tanto da leitura. Acredito que daqui pra frente você vai olhar algumas situações com outros olhos, não é mesmo?
    E não posso deixar de comentar que só consegui lembrar da Daenerys quando você falou "primeira do seu nome, mãe de todas..." hahahaha

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oie , Felipe para ser bem sincera não teve nada nesse livro que abrangeu meu interesse pra efetuar a leitura. Eu estou en um momento que procuro livros com conteúdos mais leves principalmente de fantasia!
    Mas vou deixar a dica anotada pois tem muita gente que conheço que possa se interessar.
    Bj

    ResponderExcluir
  10. Olá!! :)

    Nao conhecia e sinceramente nao sou la muito fa do genero... E de contos... E a premissa tambem nao me agradou muito... Nao me identifiquei! :)

    Bem, fico contente que te tenha agradado e que tenha dado para aprofundar as personagens mesmo assim, numa leitura aprofundada e fluida.

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  11. Oiee ^^
    Pela sinopse eu não leria o livro, ela não me chamou a atenção *-* Mas a sua resenha me deixou bastante curiosa, apesar de eu não gostar muito de livros de contos. Gosto bastante quando as histórias são dramáticas e bem humoradas ao mesmo tempo, e mais ainda das que conseguem fazer o leitor refletir.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Esse livro não chamou a minha atenção, principalmente por ser de contos, já que não gosto de textos curtos de nenhum tipo... sempre acho que falta algo. O que achei mais interessante foi o desabafo da Eva, fiquei até curiosa para ler essa parte, mas como o foco são mulheres de todos os tipos com esse título de culpada herdado não fiquei com vontade de conhecer a história.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Ainda não conhecia o livro, mas achei incrível a ideia da autora. Fiquei bem curiosa para conhecer a obra e conhecer o desabafo de Eva, seus sentimentos por carregar uma culpa tão grande. Gosto muito de leituras profundas e reflexivas, além de ter um bom tempo que não leio contos. Sem dúvidas vou ler esse livro.
    Beijos.

    Um Rascunho a Mais

    ResponderExcluir
  14. Olá,
    ainda não havia ouvido falar nesse livro, mas amei essa arte da capa e também essa premissa questionadora e reflexiva. Espero ainda ter a oportunidade de fazer essa leitura, pois sei que que apreciaria.
    Beijos

    ResponderExcluir