Os Invernos da Ilha, de Rodrigo Duarte Garcia


Assim como disse o editor Carlos Andreazza sobre a obra: "Livro de aventura como não há no Brasil", faço de suas palavras as minhas e ressalto que há muito procurava um exemplar que me proporcionasse uma série completa de sentimentos tão profundos capazes de me fazer refletir sobre questões do âmbito material e espiritual.
"Tormentas de mar, enganos da terra. Entre danos colaterais e a guerra, não peço fúria grandes e sonoras, nem sons altos sublimados. Mas apenas ser claro e não aborrecer."
Com Os Invernos da Ilha, pude preencher o vazio aventureiro e misterioso no qual me encontrava. Não posso negar que nos últimos tempos tive a oportunidade de ler outros livros do mesmo gênero, mas posso afirmar que nenhum deles foi tão cativante e emocionante como este, aqui resenhado. E um outro detalhe surpreendente é fato de ser o primeiro romance do autor Rodrigo Duarte Garcia.
"Um grande poeta dizia que escritores confessionais são uma espécie desprezível, agindo como mendigos que exibem suas chagas por dinheiro."
O que me chamou mais atenção, foi a profundidade que o livro aborda temas delicados que são iniciados no século XVI e vão até os dias atuais. Todavia, isso não é motivo de preocupação, uma vez que o autor consegue transmitir esses temas de forma clara e precisa, contribuindo, também, para o nosso desenvolvimento acadêmico.


Altamente equilibrado entre os extremos da realidade e ficção, o exemplar torna-se uma ferramenta reflexiva e dinâmica pois, ao mesmo tempo que nos relata como eram feitas as viagens num navio à vela holandês há mais de quatrocentos anos  e os desafios pelos tripulantes enfrentados, está nos ensinando sobre monges beneditinos num mosteiro misterioso vivendo com seus costumes centenários nos dias atuais. E todas essas histórias presentes no livro são ligadas por um antigo diário do corsário e a suposição de um tesouro escondido.
"Essas historietas repetem-se nos relatos da época, às vezes aumentadas aqui, convenientemente ajustadas ali, mas , veja, são pequenas diferenças que não afastam o padrão que existe entre todas elas."
Trata-se de uma história cuja a trama completa se passa na Ilha de Sant'Anna Afuera, localizada no oceano pacífico cujo acesso se dá através do Estreito de Magalhães, entre a Argentina e o Chile. Dr. Florian é o personagem principal da obra que tenta buscar redenção de seus antigos remorsos no misterioso mosteiro lá encontrado, convidado pelo seu amigo e monge, Dom Fernando.


Lá, Dr. Florian, tem a oportunidade de ensinar literatura e filosofia aos jovens da escola no pequeno vilarejo da ilha, ao mesmo tempo em que decide se irá ou não fazer os votos para a vida religiosa. Nesse meio tempo ele conhece um professor francês chamado Philippe Rousseau que também está hospedado no mosteiro a fim de terminar sua tese sobre a frota de navios holandeses do século XVI, que tinha como objetivo atingir às Filipinas através do Oceano Pacífico. E é nesse contexto que se dá a suposição de haver um tesouro perdido em Sant'Anna Afuera, onde, há muito tempo, era ponto de parada dos navios espanhóis, inimigos dos holandeses.
"Entre paisagens estéreis, rompantes de vento, a desolação do frio e um silêncio de terra arrastada, a terrível tentação do nada."
Depois da descoberta desse suposto tesouro, Dr. Florian e Prof. Rousseau, na companhia de outros personagens marcantes, como a de Dra. Cecília, presente em toda a trama, saem numa aventura inesquecível em meio a selva, a fim de encontrarem o ouro há muito perdido. A natureza, de suma importância no enredo, torna-se o ônus: nativos, rituais sinistros, abismos, cachoeiras e emaranhados de vegetação, portadores de soberana beleza.


Por isso a riqueza e precisão nos detalhes históricos e emocionais presentes no livro. Não se trata de personagens rasos, mas com um alto índice de sentimentos capazes de fazer transbordar, à vista do leitor, uma série de pensamentos e reflexões, muitos dos quais são semelhantes ao cotidiano.
Enredo fantástico, narrativa perfeita e alto nível cultural definem a obra que, para mim, se tornou uma das favoritas com um lugar especial reservado na estante. Foi dito que devemos ter uma "mente de inverno" para entendermos o calor secreto de sua história, capaz de dar vida e criar um mundo totalmente novo. Pois foi com esse pensamento que consegui virar a última página e perceber o quão grande foi o ensinamento dele extraído.

Clique aqui para comporar este livro.
Nome: Os Invernos da Ilha
Autor: Rodrigo Duarte Garcia
Páginas: 462 |Data: 2016
Sobre: Romance de estreia do jovem autor Rodrigo Duarte Garcia tratado desde já como o Conrad brasileiro. Os invernos da ilha é um livro de aventura, como não há no Brasil, que reúne um herói atormentado, uma ilha fria e hostil escolhida como exílio, a descoberta de um diário de piratas e a busca por um tesouro escondido.

Compartilhe no Google Plus

Sobre Filipe Penasso

Autor e resenhista do Pena Pensante, 22 anos, acadêmico de Relações Internacionais e Comissário de Voo por formação.
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

48 comentários:

  1. Eu já tinha ouvido falar sobre esse livro, mas essa é a primeira resenha que leio. Confesso que, inicialmente a obra não me chamou a atenção, entretanto seus comentários dão a entender que é uma leitura bem interessante. vou procurar mais informações para poder adquirir.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, sim, o livro me surpreendeu muito! Tenho certeza de que não irá se arrepender ao adquiri-lo! :)

      Excluir
  2. Oi, tudo bem? Não é o tipo de livro que me interessaria logo de cara pela capa, título é sinopse. Acho que por isso as resenhas são tão necessárias pois elas tiram a primeira impressão que ficamos ao ver um livro pela primeira vez. No.meu caso sua resenha tirou a imagem negativa que eu tinha dele só pelos primeiros elementos que citei.
    Com certeza vou dar uma chance a leitura e embarcar nessa aventura.
    Parabéns pela resenha.
    BJ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que minha resenha ajudou você a se decidir, Camila! Obrigado pelo seu comentário... =)

      Excluir
  3. Oi Felipe, sabia que eu estava realmente procurando um livro de aventura para ler??? Fiquei curiosa quanto aos temas que você mencionou no inicio da resenha. Já estou fascinada pelos personagens porque realmente valorizo quando eles são profundos e transbordam sentimentos.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Ivi, assim como eu! Grande abraço. :)

      Excluir
  4. Gosto muito desses tipos de livros e já estou curioso para ler, espero poder desfrutar dele em breve... Ótima resenha! Parabéns.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  5. Oi
    Não conhecia esse livro, mas adorei a dica, pois livros de aventura sempre entram na minha listinha.
    Gostei da ambientação e saber do nível da escrita me deixou ainda mais curiosa.
    Espero ter oportunidade de ler em breve.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Não conhecia esse livro ainda mas fiquei intrigada com a sua resenha. Pelas suas palavras, esse é um livro excelente e isso por si só já me deixou curiosa. Vou me informar melhor sobre ele.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oie, felipe, nosa,s eu já vinha ouvindo falar bem dessa obra e sua resenha me convenceu ainda mais. Acho que é uma aventura bacana, principalmente que temos esse toque histórico, conhecendo sobre o século XVI, e adoro diários, o que seria um toque especial na obra. Espero que o rodrigo continue fazendo tanto sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Tamara! Também espero o mesmo, grande abraço para você! =)

      Excluir
  8. Oiee ^^
    Eu não sabia que esse livro tinha um quê de história no meio *-* uau! Fiquei boba agora, pois ele parece ser totalmente diferente do que eu imaginava, e você conseguiu me deixar curiosa para lê-lo. Parece ser muito bem detalhado e desenvolvido, e gostei de saber que você o achou fantástico. Já foi para a listinha :)
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Dryh, fico extremamente feliz que tenha gostado! Grande abraço para você e muito obrigado pelo seu comentário! =)

      Excluir
  9. Olá Filipe,
    Ainda não conhecia o livro e confesso que esse gênero não é meu favorito da vida, mas acho sempre bom alternarmos entre nossa zona de conforto e sair dela.
    Achei muito bacana o livro ter essa pegada histórica e isso me pareceu tornar a história, ainda mais, envolvente. Outro ponto legal foi o livro ser rico em detalhes, isso é importante para a trama.
    Anotei a dica e espero gostar da leitura tanto quanto você gostou.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Bruna! Fico muito feliz que tenha gostado da resenha, muito obrigado pelo seu comentário. =)

      Excluir
  10. Olá! Achei sua resenha extremamente bem feita, bem escrita, com um resumo bacana da história,... No início da resenha achei que o livro seria muito chato, pois não gosto muito desse gênero, mas com toda a sua empolgação e positividade com relação à obra, até fiquei curiosa para ler. hahahah Beijos.

    thehouseofstorie.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sara! Obrigado pelo seu comentário e elogios. Grande abraço... :)

      Excluir
  11. Olá,
    Já conhecia o livro, porém não sei se vou gostar tanto da obra. Parece que o autor se aprofundou bem na história e isso é ótimo pois o leitor fica cada vez mais envolvido. Que ótimo que gostou tanto do livro, certamente deve ser uma boa leitura para quem gosta do gênero.
    http://www.virandoamor.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Isadora! Tem que gostar do gênero de aventura. =)

      Excluir
  12. Oi Filipe,
    Eu não conhecia o livro e fiquei bem intrigada em relação a obra devido a sua profundidade nessa resenha. Gosto muito de obras históricas que nos agregam informação sobre esse grande passado e pelo que pude perceber das suas palavras essa obra nos proporciona isso e muito mais.
    Já guardei esse título.
    Abraços

    ResponderExcluir
  13. Oi, Filipe!
    Eu ainda não conhecia o livro, mas gostei da premissa, mesmo não gostando muito de livros do gênero.
    Fiquei interessada na história do tesouro (e isso me lembrou alguns filmes) e me animei a ler quando você citou a riqueza nos detalhes históricos e emocionais, isso me deixou curiosa em relação à escrita do autor.
    O fato de ser bem equilibrado entre realidade e ficção também aumenta meu interesse.
    Eu adorei tua resenha e se houver oportunidade, irei conferir essa obra.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Jess! Muito obrigado pelo seu comentário, grande abraço! =)

      Excluir
  14. Oi, como vai?

    Eu gostei muitoooooo da capa, mas o que mais me chamou a atenção é o nome dos personagens. Como assim Prof. Rousseau? Eu sou apaixonada pelo filósofo francês e o livro que tiver qualquer referência sobre ele já me cativa antes mesmo da leitura haha.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O nome, talvez, seja uma boa referência ao filósofo francês Jean-Jacques Rousseau. Além disso, o personagem da obra é bem inteligente e, de fato, os dois possuem muitas semelhanças! Gostei de você ter reparado isso, Joanice! Grande abraço. =)

      Excluir
  15. OI Filipe!

    Visito vários blogs literários e confesso; parabéns pela sua escrita.Você escreve tão bem que conseguiu me convencer adentar nesse mundo diferente e inusitado, suas reflexões me levam a querer saber mais e mais da obra, compreender os pontos trazidos pelos autor.... enfim, pode acreditar no que digo, sua resenha está impactante e cativante. Beijos e continue dessa forma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, fico extremamente feliz ao ler comentários como este! Grande abraço para você. =)

      Excluir
  16. Oie!
    Eu conheço bem pouco desse livro, e cada texto que leio sobre ele, fico ainda mais curiosa para saber sobre a história. Sua narrativa está ótima, pois fiquei ainda mais com vontade de ler esse livro. Mesmo achando a capa um tanto simplista, a história me chamou a atenção.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  17. Olá...
    Amei sua resenha, bem detalhada sem dar spoiler, tecendo o interesse do leitor, isso e bem raro e muito bom, achei a trama histórica do livro muito instigante, uma pena que eu não goste de livros assim, porem conheço meia duzia de pessoas que gostam e com toda certeza vou recomendar pois os personagens parecem ser muito bem construído e aventura pela ilha parece ser muito curiosa rs... obrigado pela dica...
    Beijocas...
    https://westfalllivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Westfall, fico muito feliz de saber isso! :)

      Excluir
  18. Olá Filipe!
    Já ouvi falar a respeito desse livro, mas não sabia que se tratava de aventura. É a primeira resenha que leio a respeito dele e fiquei bem curiosa. Saber que os personagens adentram no mundo da ilha em uma aventura inesquecível, além da riqueza nos detalhes presente na narrativa só me fazem ter ainda mais vontade de conhecer esse livro. Vou colocar na minha lista de leitura.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  19. particularmente não é um livro que leria, apesar de proporcionar muitas coias boas em vc.

    ResponderExcluir
  20. Oi!
    Como eu gosto bastante de livros de aventura, é claro que já fiquei curiosa sobre esse. Espero poder ler em breve e também me envolver e refletir sobre a história como aconteceu com você.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que tenha a mesma experiência que tive, Evelise! =)

      Excluir
  21. Oiii!!!

    Que resenha linda!!! Eu estou com a obra aqui em casa, eu achei maravilhoso o fato de ser uma obra tão completa e bem escrita! Gostei da resenha e de saber o quanto se encantou com o livro. Vou deixar para ler nas minhas férias com certeza.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que goste assim como eu gostei, Ana Paula! :)

      Excluir
  22. Oi, Felipe.

    Eu não conhecia esse livro, muito menos o autor. Se eu pegasse esse livro em uma livraria qualquer e só de apenas ler a sinopse esse livro não me interessaria. Mas a obra me chamou atenção pelos pontos que vc abortou. Eu gosto bastante da aventura e espero ler o livro em breve. Fico feliz que vc gostou da leitura e o livro já tem um espaço no seu coração.

    beijos,
    www.anebee.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso a importância de ler resenhas em blogs literários, não é? Fico feliz que tenha gostado. Grande abraço! :)

      Excluir
  23. Olá!
    Não me interessei muito pela história, mas você falou tão apaixonado pela história e seus comentários positivos que fiquei com um pouco de curiosidade, mas a principio não é o tipo de história que eu leria rs' Muito boa a sua resenha, muito sincera.

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
  24. Não sei se estou mais encantada com a resenha ou com o livro. Apesar de não ser uma leitura que eu faria, fiquei bastante empolgada com sua resenha. Me senti lendo o livro, e olha que nunca tinha ouvido falar. Parabéns.

    ResponderExcluir
  25. Olá!

    Vejo muita gente elogiando essa obra! Eu estou curiosa para a leitura, embora não esteja habituada ao gênero. Seu entusiasmo na resenha passou uma credibilidade imensa! Quem sabe eu me aventure em breve!

    Bjus
    Blog Fundo Falso

    ResponderExcluir
  26. Olá, tudo bom?

    Adoro livros com aventuras e com personagens profundos. Depois de ler sua resenha percebi que tenho que ler mais livros com essas características e a sua resenha foi perfeita para me indicar esse livro. Ainda mais envolvendo um navio holandês e caça ao tesouro, rs.

    Obrigada pela dica ;)

    Beijos.

    http://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir