Os Trabalhadores do Mar, de Victor Hugo


Depois de ser expulso da França, Victor Hugo se refugiou em Guernsey; uma ilha do arquipélago da Mancha. Lá, o autor se inspirou para escrever, em 1866, um de seus mais conceituados livros: Os Trabalhadores do Mar.
A história se passa no início do século XIX e o personagem principal da obra é Gilliatt, um homem na faixa dos trinta anos que não era estimado na região. Possuía uma aparência peculiar comparada ao misticismo. A população o julgava como bruxo, feiticeiro, mago, entre outras coisas. Todos diziam que suas conquistas vinham de fontes suspeitas. Entretanto, Gilliatt conhecia o mar como ninguém, e tudo o que possuía era fruto de seu trabalho duro.
Como não era bem-visto pelos habitantes altamente supersticiosos da região, se tornara uma pessoa totalmente solitária. Mas isso nunca abalou seu caráter. Certa vez, pôde ver uma jovem escrever seu nome na neve. Era Déruchette, sobrinha de um dos homens mais ricos de Guernesey, Mess Lethierry.
Gilliatt caiu de amores pela moça e estava disposto a tudo para casar-se com ela. Quando o navio de  Mess Lethierry naufragou entre dois rochedos, o burguês prometeu a mão da sobrinha ao corajoso marinheiro que fosse até o local recuperar o maquinário a vapor - que era único - e traze-lo de volta para que fosse reconstruído uma nova embarcação. Obviamente, Gilliatt aceitou a proposta...


A partir daí que começa as surpresas. Minha experiência com a obra foi agradável, pois o livro é divido em três partes: a primeira se passa antes da busca pelo maquinário naufragado, a segunda, durante, e a terceira, depois, quando Gilliatt retorna a Guernsey.
O livro é muito bem detalhado, a história é narrada na terceira pessoa e eu pude aprender muito com ele. A natureza tem um papel importante na trama, pois é retratada como parte essencial da história: os animais, os rochedos, as águas do oceano e, até mesmo, as cavernas. Apenas sugiro uma atenção redobrada na primeira parte, pois o autor descreve com tanta profundidade os objetos, as pessoas e os lugares que pode causar uma distração no leitor.
A lição que tirei para mim com essa leitura foi a de perceber o quão longe uma pessoa pode chegar para atingir aquilo que almeja, mesmo que isso coloque sua vida em risco.

Título: Os Trabalhadores do Mar
Autor: Victor Hugo
Data de Lançamento: 1866
Editora:  Nova Cultural
Páginas: 461
Informações: A riqueza imagística e formal de sua lírica fez de Victor Hugo o maior poeta romântico francês, também principal mentor do Romantismo em seu país e um de seus mais importantes prosadores. Em 1886, escreveu o romance "Os Trabalhadores do Mar", considerado por muitos críticos e leitores como sua verdadeira obra-prima.


Compartilhe no Google Plus

Sobre Filipe Penasso

Autor e resenhista do Pena Pensante, 22 anos, acadêmico de Relações Internacionais e Comissário de Voo por formação.
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

12 comentários:

  1. Adoro esse clássico! Hoje é difícil encontrar alguém que esteja disposto a fazer uma resenha tão bem feita de um livro como esse. Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Ernesto, fico muito feliz de ter gostado da resenha! :)

      Excluir
  2. nossa aparece ser bom , vou colocar na minha lista haha ^^

    www.nataliloure.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho certeza de que não vai se arrepender! :)

      Excluir
  3. Olá!
    Indiquei seu blog ao prêmio Dardos!
    Confira no link:
    http://gabriellynascimentox.blogspot.com.br/2016/02/premio-dardos.html#links :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que honra, Grabrielly! Fico extremamente feliz de ser indicado e, mais ainda, por gostar do conteúdo que publico. Muito obrigado!

      Excluir
  4. Olá! No momento estou participando de uma leitura coletiva de Os Miseráveis e gostando bastante, já coloquei Os Trabalhadores do Mar na minha lista de desejados. Beijos!

    http://frases-perdidas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Gabrielle! Tenho certeza de que vai gostar... :)

      Excluir
  5. Que privilégio poder acessar sua página. Obrigada por compartilhar suas resenhas. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço, Lu. Muito obrigado por visitar o blog!

      Excluir