Como harmonizar o céu e a terra?


A harmonia pitoresca das paisagens chinesas tradicionais não acontece por acaso. Os hábeis praticantes da geomancia souberam misturar as forças naturais com forças delineadas pelo homem, reduzindo as influências nefastas e aumentando as boas influências, para conseguirem saúde, felicidade e prosperidade.
O nome chines para geomancia é Feng-Shui, que significa literalmente "vento e água". Feng-Shui representa o poder da natureza atuando num determinado lugar: o vento nas colinas e nas árvores e a água na chuva, nas tormentas, no rio e no subsolo. Estas forças provêm de três fontes: o céu, incluindo fatores astrológicos e fator tempo; a terra que inclui a geologia, o solo e o clima; e o elemento humano. Só quando estes três elementos forem "harmonizados" num determinado local a função do geomante se dá por terminada.
Na China, Feng-Shui fez sempre parte da vida do dia-a-dia. Nos primeiros tempo, os geomantes eram consultados sempre que estivesse a ser planeado qualquer edifício, túmulo ou outra qualquer alteração que pudesse prejudicar a paisagem. A construção de uma nova casa ou mesmo o levantamento de um muro ou de um poste cria uma alteração no ambiente: era tarefa do geomante determinar qual o efeito de uma tal alteração e o que é que ele iria realmente afetar. Para o Feng-Shui a sorte das pessoas depende da construção correta das suas casas, das suas residências e de como os antepassados foram enterrados.
As pessoas podem ultrapassar as suas limitações vivendo harmoniosamente com todas as forças da natureza; unindo essas forças à força do ser supremo; e conseguindo que os princípios opostos do yin e do yang se harmonizem entre si. O equilíbrio do yin e yang manifesta-se pelo ch'i, "bafo cósmico" benéfico. O desequilíbrio manifesta-se pela sha ch'i "o bafo do infortúnio", a força oposta a ch'i. O objetivo da geomancia é a promoção do ch'i e a luta contra - ou anulação - do sha ch'i. Para que se crie uma verdadeira harmonia todas as construções e todas as formas de paisagem, tanto natural como artificial, devem ocupar a sua posição correta.

Compartilhe no Google Plus

Sobre Filipe Penasso

Autor e resenhista do Pena Pensante, 22 anos, acadêmico de Relações Internacionais e Comissário de Voo por formação.
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

2 comentários:

  1. Olá, Felipe, gostei muito do seu blog.
    Bela iniciativa, estamos na luta, para garantir nosso lugar ao sol! Belos textos. Vou virar assíduo daqui! Já virei seguidor
    Também tenho um espaço, na qual comento dramas de deficientes e outros temas, mas destacando o humor. Pq é cruel, né?
    www.sorrianovamente.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Leandro! Desejo toda sorte do mundo para você e seu blog! Grande abraço...

      Excluir