A diferença entre Demagogia e Oclocracia


Ressalta-se que na antiga Grécia, o termo demagogia não teve, durante muito tempo, a conotação pejorativa de hoje, que nada mais é do que a arte de conduzir o povo. Para os antigos gregos, o demagogo era aquele que se impunha ao tirano e esclarecia o povo com sabedoria e justiça. Foi com o grande historiador ateniense Tucídides que a demagogia principiou a ter sentido negativo, denominando a atitude daqueles que conduzem o povo lisonjeando seus sentimentos.
Na demagogia, os cidadãos mais capazes são relegados ao esquecimento e os aduladores cobram rápida ascensão, cortejando o populacho com leis inexequíveis e uma sórdida campanha de calúnias e difamações contra os verdadeiros magistrados. Moderadamente, é tida pela política por meio da qual os governantes buscam impressionar as massas com falsas promessas, deformação dos fatos e adulações grosseiras. Progressivamente, o comportamento demagogo torna-se uma conduta massificada, condicionada a atitudes políticas e sociais não racionais.
Quanto à oclocracia, não é, rigorosamente, uma forma de governo, mas uma situação crítica que vivem as instituições, ao sabor da irracionalidade das multidões. O termo oclocracia indica o jugo imposto pelo populacho inorgânico ao poder legítimo e à lei, fazendo valer seus mais insensatos caprichos.
A oclocracia é definida na famosa enciclopédia, elaborada pelos enciclopedistas franceses, como sendo o abuso que se instala no governo democrático quando o populacho vil se torna o senhor dos negócios públicos.
A democracia é o oposto deste ideal, ao defender um individualismo em que cada um age com bem entender. A igualdade de que ela se vangloria, ao colocar na mesma casta homens desiguais, é uma gritante desigualdade. Ao reconhecer a todos os desejos a mesma legitimidade, cria a desordem e a imoralidade, fazendo a moderação passar por fraqueza e o escrúpulo por ingenuidade.
Quanto à diferença entre demagogia e oclocracia, reside no fato de que, na primeira, há uma ordem viciosa imposta pelos demagogos, ao passo que a oclocracia implica a própria ausência de qualquer ordem.

Compartilhe no Google Plus

Sobre Filipe Penasso

Autor e resenhista do Pena Pensante, 22 anos, acadêmico de Relações Internacionais e Comissário de Voo por formação.
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário