O Rareamento dos Bosques.


Quão raro são os bosques de terra virgem, intacta, não transformada pelas mãos do homem? Os quais possuem coníferas folhosas às margens de seus rios cristalinos e montanhas cobertas por musgos.
Indubitáveis donos do planeta, tiveram seus tesouros dilapidados por inconsciência e já não são os mesmos de antes. Mas, ainda hoje, podemos ouvir o canto dos pássaros e sentir o manto natural efetivamente indispensável para a vida.
Bosques de majestosa beleza, realidade que para muitos não existe mais. Mesmo sendo intoxicados pela civilização, lutaram e mantiveram sua graciosidade.
Podiam crescer poderosamente, sem reservas ou limitações. Hoje, apesar da demografia, os bosques sofrem, mas não perdem sua exuberância e resistem em meio aos tormentos.

Compartilhe no Google Plus

Sobre Filipe Penasso

Autor e resenhista do Pena Pensante, 22 anos, acadêmico de Relações Internacionais e Comissário de Voo por formação.
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário