Estradas do Tempo


Sempre pensamos em momentos que nunca voltarão. Alguns tão apagados na mente e tão distantes no tempo que já não sabemos distingui-los de um sonho. Aquele dia, naquela estrada que não existe mais. Tudo foi como deveria ser e olhando para trás nos orgulhamos da vida que tivemos. Percebemos que tudo está em constante evolução e os pensamentos de antes não são os mesmos de agora. 
Os caminhos de infância que a vida traçou, sabores que não serão sentidos novamente e sons que jamais serão ouvidos de novo, são pensamentos que mexem com o nosso interior deixando-nos mais felizes pois sabemos agora que estamos caminhando para frente e as lembranças são chaves que abrem portas para o futuro.

Compartilhe no Google Plus

Sobre Filipe Penasso

Autor e resenhista do Pena Pensante, 22 anos, acadêmico de Relações Internacionais e Comissário de Voo por formação.
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário