Ao Vento Toda Gratidão


Desejo ao vento o melhor de todos os prestígios. Ao reconhecer seu trabalho, percebo tamanha gratidão. Aquele que traz consigo novidades, que varre nossas almas das impurezas e que nos dá ânimo para caminhar. Vento que nos dá sorriso e esperança, que limpa estradas para passarmos e nos empurra para frente. Devemos a ele aquele abraço que não podemos dar, a vontade de se jogar no mundo e conhecer todos os seus caminhos.
Presenciando tudo que engrandece o ser humano, sabe reconhecer valores e o quão precioso pode ser um sentimento. Pobre vento que não pode ser tocado nem visto, só sabemos que ele existe e que traz coisas boas. Mágico e soberano, sábios são aqueles que o segue. 
Para o vento eu digo: "Traga-me a vontade de conhecer seus caminhos que eu os registrarei em seu nome.” Ao maior amigo, toda gratidão.

Compartilhe no Google Plus

Sobre Filipe Penasso

Autor e resenhista do Pena Pensante, 22 anos, acadêmico de Relações Internacionais e Comissário de Voo por formação.
    Comente pelo Blogger
    Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário